13 de janeiro de 2016

As vantagens de ser Bilíngue



As vantagens de ser bilíngue não se restringem à seara linguística. Dominar dois idiomas gera benefícios também nos campos cognitivo, social e profissional.

O cérebro é feito um músculo: quanto mais estimulado, mais forte fica. Naturalmente, os bilíngues, por falarem duas línguas, o exercitam mais. Grande parte das vantagens atribuídas ao Bilinguismo recai justamente sobre o melhor desempenho das atividades cerebrais dos bilíngues, sobretudo das funções executivas. Raciocínio, lógica, estratégia, tomadas de decisões e ações permanentes de controle mental: as funções executivas são como o maestro do cérebro.

 

Mas de que forma funções executivas mais afiadas se traduzem em benefícios? É isso que veremos a seguir!

 

Mais Memória

O simples aprendizado de uma segunda língua desenvolve a capacidade cerebral de armazenamento de informação.

 

Mais Atenção

Estudos apontam para o fato de que os bilíngues conseguem processar ao mesmo tempo informações diferentes. É como se, enquanto separam o conteúdo para resolução de algum problema, conseguem manter viva no canto do cérebro outra informação. Esta retenção favorece as funções executivas de prestar atenção e avaliar a língua.

 

Mais Foco e Concentração

Por terem de alternar entre línguas, suprimindo um idioma, enquanto falam outro, os bilíngues desenvolvem o que a psicologia chama de “controle inibitório”. O desdobramento disso está na capacidade de “focar”: quando recebem muitos estímulos, os bilíngues conseguem — melhor do que os outros — manter a concentração no que é relevante.

 

Multitasking

Dizem que o multitasking é o novo “foco”. O cérebro é feito um músculo e os bilíngues, naturalmente, o exercitam mais. Indivíduos que falam mais de duas línguas têm uma capacidade maior de realizar duas ou mais atividades ao mesmo tempo.

 

Mais Racionalidade, Decisões Certeiras

Bom de ser bilíngue é conseguir preservar a racionalidade no momento de tomar decisões importantes. Pesquisa publicada pelo Psychological Study mostra que, pelo fato de o cérebro bilíngue ter uma relação menos emocional com a segunda língua (quando comparada à língua materna), os bilíngues conseguem se distanciar e fazer escolhas menos atreladas a sentimentos como o medo.

 

Maior Adaptabilidade ao Inesperado

O bilíngue consegue adaptar-se mais facilmente a situações inesperadas, diz estudo do Journal of Neuroscience. ‪Bilíngues ‬desenvolvem melhor a cognitive flexibility, a capacidade de alternar e/ou manter diversos pensamentos simultaneamente. Esta flexibilidade cognitiva se desdobra em maior eficiência para planejar, organizar e memorizar.

 

Sempre Alerta

Estudos já comprovaram que os bilíngues têm menor risco de declínio cognitivo. Em outras palavras, aqueles que exercitam mais o cérebro por falar mais de um idioma têm menos chances de desenvolver doenças como Alzheimer e Demência.

 

Maior Compreensão

Por transitar em diferentes mundos, a criança bilíngue torna-se mais apta a compreender melhor a cultura alheia e naturalmente desenvolve uma visão multifacetada do seu entorno. O cidadão bilíngue é estimulado a adotar uma posição mais tolerante ao aprender a enxergar a beleza e aceitar a diversidade dos povos.

 

Estudos sobre o Bilinguismo são constantemente conduzidos ao redor do mundo e aos poucos descobrimos que os benefícios de se falar dois idiomas são bem maiores e duradouros do que imaginávamos. Estamos de olho nas pesquisas e qualquer novidade será publicada aqui no blog. Make sure to come back and check it out!

 

please, your thoughts on this!

Comentários